Dr Hugo C. Neves e Dr Edson A. Neves
Doenças Vasculares

Miíase (Berne)

por , 25/01/2011

É uma doença de fácil diagnóstico clínico, pois além do odor característico, ao observar o orifício central, é possível identificar a movimentação da larva,...

Também conhecida como berne, bicheira, entre outros nomes. A miíase é uma doença parasitária caracterizada pela infestação e desenvolvimento de larvas de moscas (geralmente a Dermatobia homini) em pele ou outros tecidos de animais.


Existem dois tipos: a miíase primária (berne), que ocorre quando a mosca invade um tecido sadio, deposita suas larvas e estas iniciam a infestação. Já a miíase secundária, ocorre quando os ovos das larvas são colocados diretamente em ulcerações (feridas) na pele ou mucosas e as larvas se desenvolvem utilizando nutrientes de necrose tecidual.


A manifestação clínica se inicia com uma lesão avermelhada e um orifício central, por onde é eliminada secreção (exsudato) amarelada ou sanguinolenta. Podem ser uma ou diversas lesões atingindo qualquer área da pele, inclusive o couro cabeludo. Sendo os sintomas mais comuns a dor em fisgada ("agulhada") e coceira.


É uma doença de fácil diagnóstico clínico, pois além do odor característico, ao observar o orifício central, é possível identificar a movimentação da larva, principalmente nos momentos em que estas sobem à superfície para respirar. Com a evolução do desenvolvimento e crescimento da larva, o orifício tende a aumentar de tamanho e profundidade, aumentando o risco de problemas secundários, como uma infecção bacteriana.


O tratamento consiste na limpeza adequada da ferida, com a retirada das larvas com pinças, podendo ser utilizado medicamento oral, como a Ivermectina, afim de eliminar as larvas restantes. Além disso, deve ser feito curativos adequados diários e seguir as orientações médicas, visando à cicatrização total do local afetado.


Ressaltando que a principal medida para evitar maiores complicações é, ao surgir os primeiros sintomas, procurar um Angiologista para uma avaliação especializada e um tratamento urgente adequado. Pois quanto mais rápido o diagnóstico, mais eficaz será o tratamento e menos chances de riscos para sua saúde vascular e geral.


Veja o vídeo abaixo :


http://youtu.be/yslpCTwY_SE


Siga no Twitter: @angiologista

COMENTE ESTE ARTIGO

Esta área é exclusiva para comentários. Em caso de dúvidas clique aqui.

COMENTÁRIOS DE OUTROS LEITORES (0)

  • Nenhum item encontrado.